Cerca de 13 milhões de brasileiros sentem dor de cabeça todos os dias, segundo a Sociedade Brasileira de Cefaleia

Existem diferentes tipos de dores de cabeça e embora nem todas sejam as mesmas, elas compartilham pelo menos uma coisa em comum: causam um incomodo enorme e podem acabar com o seu dia. Muitas vezes uma dor de cabeça é a própria doença, em outras é apenas o sintoma de uma doença, como no caso da sinusite. A Revista Mais Saúde conversou com o neurocirurgião Eduardo Perin, que esclareceu algumas dúvidas a respeito do assunto.

 Tipos de dor de cabeça

          De acordo com o neurocirurgião, cefaleia é o nome científico dado às dores de cabeça e ela pode ser dividida em dois grupos:

Cefaleia primária: quando a dor é o problema em si e não há nenhuma doença que  seja a causa da dor. Exemplos: enxaqueca, cefaleia tensional.

Cefaleia secundária: ocorrem em consequência à lesão neurológica ou outras doenças. Exemplos: tumores cerebrais, hemorragias cerebrais, sinusite, meningite, dengue.

Enxaqueca

          De acordo com o médico, a enxaqueca é um tipo de cefaleia primária e suas principais características são: dor de cabeça de forte intensidade com piora progressiva em algumas horas, mais comumente unilateral (metade da cabeça), mas podendo ser bilateral, de característica latejante ou pulsátil, frequentemente acompanhada de náuseas ou vômitos, e pode piorar com barulho ou luminosidade.

          “Em alguns casos a dor de cabeça é acompanhada ou precedida por sintomas neurológicos, como escotomas visuais (manchas na visão), escurecimento da visão, dormências ao redor da boca, nas mãos ou nos pés”, explica o neurocirurgião. Esses sintomas são chamados de aura e neste caso a cefaleia é definida como enxaqueca com aura.

Cefaleia tensional

          Conforme Eduardo, a cefaleia tensional é o tipo de dor de cabeça  mais comum. “Caracteriza-se por ser bilateral, de leve a moderada intensidade, com sensação de compressão da cabeça. Não são acompanhadas por náuseas, vômitos, alterações visuais ou outros sintomas”, acentua o médico.

Dor de cabeça de sinusite

         Segundo o médico, a sinusite é uma infecção nos seios paranasais (cavidades preenchidas por ar localizadas no interior dos ossos da face e do crânio, que se comunicam internamente com o nariz). Essa infecção leva ao acúmulo de secreção no interior desses espaços, podendo levar a dor na região facial e craniana, mais frequentemente na região frontal (parte da frente da cabeça, acima dos olhos e do nariz). A dor de cabeça é também um dos sintomas da sinusite, mas nesses casos ela é acompanhada de secreção no nariz, tosse e febre.

Sinais de que é preciso procurar um médico

          Sempre que as dores de cabeça forem persistentes ou acompanhadas de outros sintomas é preciso procurar um médico e evitar se automedicar. “O médico avaliará a necessidade de exames complementares para o diagnóstico correto e o tratamento adequado”, ressalta o neurocirurgião.

          Conforme ele, os principais sinais de alerta em relação às dores de cabeça que levam a necessidade de avaliação médica emergencial são:

– Febre;

– Dor com início súbito de maneira muito intensa e acompanhada de desmaio e vômitos;

– Dor com piora progressiva e acompanhada de vômitos;

– Traumatismo craniano recente;

– Crises convulsivas;

– Sinais neurológicos focais (perda de força ou sensação de dormência no corpo, alteração de fala, alteração visual).

 

Por Camila Neumann

Edição Digital Grátis!
Assine nossa newsletter
Baixe a edição digital da revista gratuitamente e receba as próximas edições, promoções e conteúdos exclusivos em seu e-mail.
CADASTRAR
Não enviamos spam e você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor deixe seu comentário!
Por favor informe seu nome