Corrija seu Diastema

O espaço entre os dentes já não é mais motivo para deixar de sorrir.  

Esteticamente pode ser um motivo de incômodo na hora de sorrir. A expectativa por uma aparência bonita, saudável e mais atraente é uma das razões que levam pacientes a procurarem os cirurgiões-dentistas para realizar o tratamento do diastema.    O diastema é a ausência de contato entre dois ou mais dentes.

O termo diastema é mais comumente aplicado para o espaço, segundo o cirurgião-dentista, Dr Diego Rodrigues dos Santos, entre os incisivos superiores, ou seja, entre os dentes anteriores. “Também é freqüente casos de diastema quando o lateral é conóide, menor que o tamanho ideal, mas é importante ressaltar que pode incidir em qualquer posição”, afirma o cirurgião-dentista.

O diastema pode ocorrer “pela má formação dos dentes, causas hereditárias, incompatibilidade entre tamanho dos dentes e a arcada, baixa inserção dos freios labiais, hábito de interposição lingual, perda de dentes, presença de doença periodontal, entre outros fatores”, revela Diego. O diagnóstico, conforme o profissional, é melhor identificado após erupção dos dentes permanentes, pois nos decíduos (dentes de leite) este espaço é normal.

Diastemas

Tratamento

As formas de tratamento para a correção do diastema podem ser ortodôntico ou restaurador, ou ainda a associação de ambos. “Quando o tratamento for ortodôntico e a inserção do freio ficar entre os dentes é preciso fazer remoção cirúrgica, já no tratamento restaurador é realizada a restauração com material de resinas compostas, aumentando proporcionalmente os dentes e reduzindo os espaços entre eles”, explica o cirurgião-dentista.

A vantagem do tratamento restaurador, segundo Diego, é que o paciente realiza o tratamento em uma ou duas sessões e dispensa a cirurgia de freio. “Já o ortodôntico o tratamento é bem mais longo comparado com o restaurador”, diferencia o profissional.

Outra vantagem do tratamento restaurador é a possibilidade de fazer testes antes da restauração definitiva. “O paciente poderá ver a demonstração do resultado do tratamento através dos testes com restaurações diagnósticas ou com enceramento diagnóstico no modelo de gesso”, declara o cirurgião-dentista. Segundo ele, para fazer a reconstrução do dente ainda é levando em consideração o formato do rosto do paciente, cor dos dentes, idade e sexo, dando um aspecto de naturalidade ao sorriso.

Conforme o cirurgião-dentista qualquer paciente pode realizar o tratamento de diastema restaurador, desde que tenha a oclusão satisfatória, caso não a tenha é preciso realizar um tratamento ortodôntico prévio.

Edição Digital Grátis!
Assine nossa newsletter
Baixe a edição digital da revista gratuitamente e receba as próximas edições, promoções e conteúdos exclusivos em seu e-mail.
CADASTRAR
Não enviamos spam e você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor deixe seu comentário!
Por favor informe seu nome