A halitose infantil pode ser desencadeada por diferentes fatores, como uma higiene bucal inadequada, ou ainda alguns fatores sistêmicos referentes a saúde geral da criança

 

A importância do cuidado com a saúde bucal dos pequenos também reflete no convívio social. A halitose, conhecida como mau hálito, pode ser até motivo de exclusão por parte dos coleguinhas. Dentre os fatores que podem ocasionar o mau hálito destacam-se:

  • Deficiência na escovação;
  • Falta do uso de fio dental;
  • Pouca quantidade de saliva;
  • Presença de lesões cariosas.

Alguns fatores sistêmicos como infecções respiratórias, respiração bucal, refluxo gastroesofágico e até mesmo diabetes também podem ocasionar a halitose. “A interação entre o odontopediatra e o médico pediatra é de grande importância para o diagnóstico correto, visando assim o melhor tratamento”, ressalta a odontopediatra Acácia Kaminski (CRO PR 8947).

Vale lembrar que existe o mau hálito matinal, que ocorre pela diminuição do fluxo salivar durante a noite, fazendo com que as bactérias presentes na cavidade bucal produzam gases de odor desagradável. Para lidar com isso, basta uma escovação para restabelecer um hálito agradável. 

Importante: mantenha-se atento a sua saúde bucal, que só é completa com a utilização do fio dental, lembrando também da limpeza da língua que pode ser feita com a escova dental ou limpadores de língua.

Edição Digital Grátis!
Assine nossa newsletter
Baixe a edição digital da revista gratuitamente e receba as próximas edições, promoções e conteúdos exclusivos em seu e-mail.
CADASTRAR
Não enviamos spam e você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor deixe seu comentário!
Por favor informe seu nome