Conheça as causas mais comuns e saiba como tratá-las

 

As dores no joelho estão entre as maiores reclamações de pacientes dos fisioterapeutas. A parte do corpo que tem uma estrutura naturalmente complexa perde apenas para problemas relacionados à coluna, dentre as causas que perturbam a mobilidade no dia a dia, de acordo com o fisioterapeuta Felipe R. Grande. Segundo ele, as dores no joelho são muito comuns e podem ser encontradas em qualquer faixa etária, devido às mais diferentes formas que podemos lesionar essa articulação. Se você sofre com ela, chegou a hora de entender mais sobre o mal que te aflige.

O profissional explica que, em sua grande maioria, as dores aparecem devido ao não cuidado com o corpo, exagerando em movimentos errados, e assim, causando danos em sua estrutura. “O joelho é uma articulação, e como toda articulação, as estruturas devem estar funcionando corretamente. Quando algo sai fora do normal ou sobrecarregamos alguma área em demasia, a resposta em defesa disso chama-se dor, que aparece para nos informar que algo não está correto em nosso corpo”, diz.

 

Como ocorre?

Para encontrar as principais causas das dores, primeiro é importante entender como nosso joelho é constituído. De acordo com o fisioterapeuta, a estrutura é formada pela junção de 3 ossos – fêmur, tíbia e patela -, ligamentos, tendões, menisco, cartilagem, cápsula articular, líquido sinovial (que lubrifica a articulação), e músculos que ajudam no suporte. “As dores podem ocorrer por qualquer disfunção de uma ou mais dessas estruturas, mas no geral o que mais procuram, em meu consultório, para tratamento são as tendinites (inflamação no tendão do joelho), lesões no menisco e desgaste articular (artrose)”, conta.

“Vale lembrar também que as dores podem aparecer não somente por problemas ortopédicos, mas também por doenças reumáticas. Uma causa comum de dor reumática advém da gota, devido aos altos níveis de ácido úrico na região”, salienta o profissional.

 

Quais são os cuidados?

Felipe indica a prevenção como o remédio ideal. “O que sempre falo para meus pacientes é que a prevenção é o melhor tratamento. Portanto não deixar a dor no joelho aparecer é melhor para saúde e também para o bolso”, brinca. Por isso, o fisioterapeuta indica alguns cuidados básicos e simples que podem evitar maiores problemas nesta articulação:

  1. Escolha o modelo de sapato adequado. O indicado é usar um modelo com absorção de impacto e um solado de 3cm de altura. Verifique sempre se o calçado não tem desgastes nas laterais por excesso de uso, o que pode causar uma pisada torta e aumentar a carga no joelho.
  2. Com o calçado correto, faça caminhada pelo menos uma vez ao dia para manter o corpo sempre em atividade.
  3. Mantenha a musculatura dos membros inferiores sempre bem alongada e fortalecida.
  4. Use as alavancas do corpo. Utilizando a articulação de maneira inteligente, você evita movimentos desnecessários e errados.

 

E se você é esportista, o que fazer? É nessas horas que um profissional qualificado vai ser seu melhor amigo. “É claro que alguns esportes podem desenvolver mais problemas no joelho do que outros, principalmente esportes que exijam impacto (como o vôlei, basquete e futebol) e outros que exigem muito do corpo na fase de crescimento (ginástica olímpica e balé), porém se nos prepararmos adequadamente para praticar esses tipos de esporte, dificilmente teremos algum tipo de dor, mas quase 100% dos praticantes dessas atividades não se preparam da maneira correta, fortalecendo e alongando, então aparecem as dores ou os desgastes”, revela o fisioterapeuta.

 

Como tratar?

Felipe conta que existem, em geral, duas formas de tratar o joelho, tudo depende do grau e do tipo de lesão. Os métodos podem variar entre tratamentos cirúrgico ou então conservadores, com uso de medicamentos e fisioterapia. “Durante esses meus 10 anos de formação sempre procurei me aperfeiçoar na reabilitação de joelho e coluna, passei um bom tempo, após formado, trabalhando apenas com reabilitação de joelho em grandes centros. Hoje, possuímos o que tem de mais rápido e eficaz para tratar os mais diversos problemas de joelho, tanto para tratamento conservador como para o pós-operatório, o mesmo tratamento que é usado em grandes Clubes e no COB (Comitê Olímpico Brasileiro)”, conta o fisioterapeuta.

 

“Evite permanecer muito tempo em pé ou sentado, o movimento faz com que o joelho esteja sempre bem lubrificado. Se houver escadas em casa, subir e descer somente o necessário durante o dia. Para casos onde há inflamação aguda, a compressa com gelo, não excedendo 15 minutos por algumas vezes durante o dia, é muito benéfica”, indica o fisioterapeuta Felipe R. Grande
Edição Digital Grátis!
Assine nossa newsletter
Baixe a edição digital da revista gratuitamente e receba as próximas edições, promoções e conteúdos exclusivos em seu e-mail.
CADASTRAR
Não enviamos spam e você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor deixe seu comentário!
Por favor informe seu nome