A meditação traz para nosso corpo a sensação de calma, tranquilidade, leveza e paz interior

 

Conhecer o seu interior, saber quem você é, entender os mecanismos da mente e de seus pensamentos. A meditação se apresenta como um caminho para obtenção desses e muitos outros paradigmas, resultando assim no estágio de autoconhecimento do próprio corpo. Mas afinal, o que é realmente o autoconhecimento e o que ele pode trazer de benefícios para nós mesmos? Na verdade, é uma das habilidades mais importantes que uma pessoa pode obter, pois você conhece seus comportamentos e hábitos cotidianos, facilitando suas respostas comportamentais e tomadas de decisão.

Para o terapeuta Adriano Caillot, a meditação serve como uma ponte para esses e outros benefícios em nossa vida. Entre os principais benefícios da prática estão a diminuição do estresse, melhora na função imunológica, redução de sintomas relacionados à depressão, colabora para que um sono de qualidade e estimulo da memória, cognição e humor. Em entrevista à Revista Mais Saúde, o terapeuta explicou como podemos adotar uma rotina diária de meditação e ainda, elucidou alguns pré-conceitos de pessoas que não tem conhecimento sobre a prática.

 

Revista Mais Saúde: Como a meditação pode ajudar no autoconhecimento?

Adriano: Autoconhecimento é a busca interior. Nesse caso, a meditação como um caminho ou uma ferramenta de uso diário e constante abre o campo das infinitas possibilidades e das sincronicidades, ou seja, é preciso praticar para que o despertar aconteça. Uma ótima pergunta para se fazer sempre é: Quem sou eu? Essa pergunta é o primeiro passo para que o autoconhecimento se revele ao buscador. Como já é de conhecimento histórico, no Oráculo de Delfos na Grécia está escrito: “Conhecer-te a ti mesmo”. Um aforismo que revela a importância do autoconhecimento.

 

Revista Mais Saúde: Quais são os benefícios da meditação?

Adriano: A meditação tem inúmeros benefícios, dentre eles, desacelerar a ‘mente’ automática, que é um dos mecanismos da agitação dos pensamentos. Com práticas constantes de meditação é possível acalmar a mente, aprender a focar, estar mais ativo, tornar-se mais consciente do estado de paz e felicidade inerentes a todo ser humano. Lembrando sempre que meditação não é religião, mas ajuda o praticante de qualquer crença. Meditação é conhecer o seu mundo interior e quem se conhece se torna um ser humano mais inteiro, agradecer mais, honrar a existência, a terra, os pais, a vida, tornar-se mais satisfeito, entender os mecanismos da mente e dos pensamentos, tornar-se hábil em resolver as questões que se apresentam, pois entende que o que lhe acontece é para crescimento próprio.

 

Revista Mais Saúde: Quais riscos à saúde esse tratamento pode prevenir ou curar?

Adriano: Como a meditação é o caminho, aquele que medita pode encontrar a própria cura.  Sim, a cura está dentro de cada ser humano e à medida que medita, acessa mais o chamado estado consciente ou a consciência. Assim, é possível ‘ver’ o estresse, a depressão, a ansiedade e os desequilíbrios de ordem mental, emocional e física.

 

Revista Mais Saúde: A meditação pode substituir remédios que atuam contra ansiedade?

Adriano: Meditação não é terapia, por isso, não substitua remédios, terapias ou terapeutas.  É um encontro com seu interior. Em estados conscientes pode ser que você se dê conta e entenda muitos dos seus processos e aconteça algo surpreendente, mas é necessário praticar. Para quem está iniciando no caminho da meditação, deve saber que a prática, para alguns, é um processo gradativo de autoconhecimento. Por isso, à medida que se torna um ‘praticante’ é necessário não se afobar. Para tratamentos como ansiedade e outras doenças, eu indico terapias, consultas e autoconhecimento. Busque ajuda.

 

Revista Mais Saúde: Quanto tempo precisamos meditar por dia? Existe um horário específico para prática?

Adriano: A prática e o praticante de meditação precisam ser o objetivo. É muito comum algumas pessoas virem meditar em nossos encontros e dizer que ‘tentou’ meditar e não conseguiu. Pratique pelo menos seis vezes ao dia com tempo de dez segundos, viu só? Mas só para começar, está bem? (risos), já é um minuto por dia. Todos conseguem, seja um minuto por dia ou uma hora por dia. Temos 24 horas para várias atividades onde gastamos energia e a meditação ajudará você a ganhar energia. Então, o que é um minuto por dia para você? Fazendo da meditação uma prática, é ideal ter um horário específico para ela. A ciência nos diz que a mente muda seu estado vibratório com práticas a partir de 21 dias. Depois disso, ela dá um salto quântico.

 

Revista Mais Saúde: Quais recursos e utensílios podem ajudar na hora da meditação?

Adriano: Existem várias práticas meditativas. Pode ser feita em silêncio, meditações conduzidas, sozinha ou em grupo. Ler sobre o tema também é importante. Meditação é para acordar, não é para dormir, por isso não pratique meditação deitado porque será muito fácil cair no sono e não terminar o que começou.

Edição Digital Grátis!
Assine nossa newsletter
Baixe a edição digital da revista gratuitamente e receba as próximas edições, promoções e conteúdos exclusivos em seu e-mail.
CADASTRAR
Não enviamos spam e você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor deixe seu comentário!
Por favor informe seu nome