Os hormônios são essenciais para a vida normal do adulto, contudo, sem a sua modulação a expectativa de vida sofre um dramático encurtamento. A energia e a vitalidade são expressivamente reduzidas, levando a um empobrecimento geral da qualidade de vida, bem-estar e uma aceleração do envelhecimento humano.

O declínio adrenal tornou-se um problema freqüente na sociedade atual e implica no desequilíbrio de vários órgãos ou aparelhos. Acomete de forma pandêmica, independente de raça, idade, profissão ou posição social. A medida que vamos envelhecendo, o organismo reduz sua capacidade de responder ao estresse e dessa forma vai  se   desgastando. O quadro clínico é tão variado que é atribuído como um processo normal da velhice e o individuo irá, por ignorância, experimentar um severo e desnecessário comprometimento de sua qualidade de vida, que é a fadiga adrenal ou adrenopausa.

As adrenais são duas glândulas situadas acima dos rins que secretam mais de 50 hormônios, entre eles a epinefrina, adrenalina, cortisol, progesterona, DHEA, estrogênio, testosterona, etc. No homem, as adrenais constituem a principal fonte de DHEA , estrógeno, progesterona e testosterona. Na mulher, as adrenais são responsáveis na menopausa, principalmente, pelos hormônios DHEA, testosterona, estrogênio e progesterona.

A Adrenopausa diz respeito às pausas de suas duas principais zonas – zona fasciculada e a zona reticular. A zona fasciculada produz cortisol e a zona reticular da adrenal produz DHEAs. Entre as principais ações do DHEA citamos a potente ação antioxidante, melhora do humor, aumenta a libido, melhora a cognição, a memória, melhora a capacidade imunológica, previne a osteoporose, potente neuro protetor e cardio protetor, previne a oxidação do LDL (colesterol ruim), portanto, previne a aterosclerose, protege contra vários tipos de câncer, principalmente o de próstata, retarda o envelhecimento, retarda certas doenças, como alzheimer e lúpus, ajuda a emagrecer, tem ação antiinflamatória potente, aumenta a eficácia da resposta imunológica. O envelhecimento está ligado a um estado crônico de elevação do cortisol. Portanto, a adrenopausa deve receber DHEA para neutralizar os efeitos colaterais do cortisol.

O mundo nunca foi tão populoso, somos mais de 7 bilhões de seres humanos, e nunca o homem esteve tão estressado. Com isso, o nível de cortisol está muito elevado nos homens e nas mulheres. Para iniciar o tratamento junto com outras medidas preventivas é necessário medir seus níveis no sangue ou na saliva. A prevenção é a atitude certa para se ter longevidade com qualidade de vida. Aumente as atividades prazerosas, dedicando um tempo a mais do seu dia para o lazer, e você terá o controle melhor do estresse e do cortisol.

A fadiga adrenal é resultado de uma série de situações, entre elas: má qualidade do sono, álcool, medicamentos, doenças e morte de entes queridos, estresse iatrogênico como cirurgia, quimioterapia, radioterapia, drogas, estresse permanente como queimaduras, cânceres, politraumatismos contínuo, sobrecarga mental, infecções respiratórias severas, como gripes prolongadas, solidão, isolamento, problemas financeiros e afazeres demasiados do mundo moderno.

Diagnóstico: Sinais e Sintomas

Os sinais e sintomas da adrenopausa são fadiga mental, dificuldade de acordar pela manhã, geralmente só estão bem acordadas após as 10 horas da manhã, sente-se melhor após as 6h da tarde, melhor fase do sono entre 7 e 9h da manhã, apresentam um pico de energia física e mental a noite ou na madrugada, desenvolvimento de alergias antes não existentes, sonolência e hipoglicemia após estresse, tosse crônica, fibromialgia (desordem que causa dor muscular e fadiga), são as principais características causadas pela adrenopausa.

Finalizando, estar vivo é preciso muito mais que sentir o coração batendo, sentir a entrada de ar pelas narinas ou o sangue correndo pelas veias, é preciso muito mais que isso, sentir a vida nos detalhes, nos sentidos e nas cores, apreciar o canto dos pássaros e admirar a chuva caindo, por exemplo. Então, não deixe de curtir sua vida, porque você será agraciado com sua existência somente uma vez.

 

Autor:

Edson Crema – Cardiologista

Edição Digital Grátis!
Assine nossa newsletter
Baixe a edição digital da revista gratuitamente e receba as próximas edições, promoções e conteúdos exclusivos em seu e-mail.
CADASTRAR
Não enviamos spam e você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor deixe seu comentário!
Por favor informe seu nome