Osteoporose- combate-a

A osteoporose aumenta o risco de fraturas espontâneas

 

Ingestão adequada de cálcio, exercícios físicos, TRH na menopausa, suplementação de cálcio e vitamina D em idosos são algumas atitudes de prevenção para a osteoporose. “A osteoporose é uma doença caracterizada por uma diminuição na massa óssea e deterioração da microarquitetura do tecido ósseo, levando a um aumento na fragilidade óssea e, consequentemente, a um maior risco para fraturas”, explica a endocrinologista, Fabiana Diéguez Ortega.

Segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), a osteoporose atinge uma em cada três mulheres e um em cada oito homens no mundo acima dos 50 anos. No Brasil, afeta 9,5 milhões de pessoas. Com o aumento da expectativa de vida, este número tende a crescer caso a população não se conscientize e comece a cuidar mais do seu corpo e da sua saúde óssea.

O aparecimento da osteoporose, conforme a SBEM, está ligado aos níveis de estrógeno do organismo, hormônio feminino, também presente nos homens em menor quantidade, que ajuda a manter o equilíbrio entre a perda e o ganho de massa óssea. “Os principais determinantes de risco para a osteoporose são o pico de massa óssea e a velocidade de perda óssea que são influenciados por fatores genéticos e ambientais”, completa a endocrinologista. Além disso, Fabiana diz que antecedentes familiares, idade avançada, mulheres, fatores nutricionais, estilo de vida, status hormonal e uso de medicações também fazem parte dos fatores de risco.

Aumentar o consumo de alimentos ricos em cálcio no dia a dia é recomendado para pacientes que tem pré-disposição para a doença. “Os alimentos com fontes de cálcio são, principalmente, os derivados do leite, como o queijo, iogurte, requeijão e o próprio leite”, ressalta a endocrinologista.

Sempre motivo de preocupação, a osteoporose, de acordo com Fabiana, aumenta muito o risco de fraturas, o que consequentemente aumenta a mortalidade, principalmente, em idosos. Pesquisas da Fundação Internacional de Osteoporose (IOF) mostram que após o aparecimento da doença, em aproximadamente 1 ano ocorre uma fratura grave. “A taxa de mortalidade associada às fraturas vertebrais é de 23% em mulheres”, informa a SBEM.

 

Diagnóstico e Tratamento

 

A osteoporose é uma doença silenciosa e raramente apresenta sintomas antes que aconteça algo de maior gravidade, como uma fratura espontânea, isto é, sem estar relacionada a um trauma. Por isso, é indicado que sejam feitos exames preventivos, para que a doença não passe despercebida. “Para diagnosticar a osteoporose, o exame ideal é a densitometria óssea”, afirma a médica.

O tratamento, conforme Fabiana, vai depender do estágio da doença e do paciente, devendo o mesmo ser avaliado e tratado pelo médico. Contudo, vale ressaltar que a osteoporose é uma doença que pode ser prevenida. Confira algumas dicas.

Dicas para evitar osteoporose

 

Edição Digital Grátis!
Assine nossa newsletter
Baixe a edição digital da revista gratuitamente e receba as próximas edições, promoções e conteúdos exclusivos em seu e-mail.
CADASTRAR
Não enviamos spam e você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor deixe seu comentário!
Por favor informe seu nome