O câncer de próstata é o segundo tumor mais frequente em homens. Quando diagnosticado precocemente, a chance de cura pode ser de 95%

 

8/11: Dia do Radiologista!

No dia 08 de novembro, comemoramos o dia do médico radiologista, profissional responsável pelo raio-x, realizado quando há suspeitas de fraturas, para diagnosticar doenças dos órgãos ou para detectar problemas nas articulações. “A radiologia é a especialidade médica que realiza o diagnóstico através de exames de imagem, que podem ser raios-x, mamografia, tomografia computadorizada e ressonância magnética. Para ser radiologista, deve-se fazer seis anos de faculdade de medicina e mais três anos de residência. Após terminada a especialização, o radiologista costuma fazer mais um ano de subespecialização, como por exemplo neurorradiologia, tórax, mama, abdome, cabeça e pescoço, músculo-esquelético, pediatria ou até mesmo a radiologia direcionada para a cardiologia”, explica o médico. Sabendo da importância desse profissional, a Revista + Saúde parabeniza todos os médicos radiologistas!

O câncer de próstata é uma doença silenciosa que costuma ser diagnosticada pelos métodos de triagem em homens assintomáticos. “Já nos casos sintomáticos, as ocorrências mais frequentes são: dificuldade para urinar, gotejamento após a urina, dor pélvica ou lombar, presença de sangue na urina ou ejaculação, emagrecimento e distúrbio erétil”, ressalta o médico radiologista Gustavo Acurcio Souza Cruz (CRM 37.534). 

Esse tipo de câncer é o tumor maligno mais frequente entre os homens, atrás apenas do câncer de pele não melanoma. “Um em cada seis homens pode desenvolver a doença, que é muito frequente porque não existem métodos preventivos. Contudo, sabe-se que hábitos de vida saudáveis, como atividade física, controle de peso e uma dieta pobre em carne vermelha e rica em vegetais, diminuem as chances de tumores em geral”, informa Gustavo. 

O diagnóstico é feito em exames de triagem por meio de toque retal e o exame de PSA (dosagem do antígeno específico prostático). “O radiologista pode medir o peso da próstata através do exame realizado por via abdominal superior (sem ser por via endorretal) e quando houver discrepância com o exame de PSA, a biópsia da próstata pode ser indicada”, comenta o médico. A Sociedade Brasileira de Urologia recomenda que o rastreamento seja iniciado aos 50 anos de maneira contínua até os 80 anos. Em casos de parentes de primeiro grau afetados pela doença, o rastreamento deve iniciar aos 45 anos. Quando diagnosticado precocemente, a chance de cura do câncer pode ser de até 95%. 

O tratamento se dá através da remoção total da próstata (prostatectomia), com o auxílio de radioterapia, terapias hormonais e quimioterapia. Em muitas situações, promove-se um tratamento combinado, como cirurgia seguida de radioterapia. Outra possibilidade pode ser quimioterapia ou radioterapia seguida de tratamento com bloqueador hormonal. 

 

Edição Digital Grátis!
Assine nossa newsletter
Baixe a edição digital da revista gratuitamente e receba as próximas edições, promoções e conteúdos exclusivos em seu e-mail.
CADASTRAR
Não enviamos spam e você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor deixe seu comentário!
Por favor informe seu nome