A fonoaudiologia pode ser uma grande aliada no tratamento dessa alteração

 

Algumas pessoas apresentam a condição popularmente chamada de “língua presa”, ou anquiloglossia. Essa alteração é causada quando o freio da língua é menor que o normal, impedindo a língua de se movimentar normalmente. “Deve-se ficar atento pois algumas crianças com essa condição podem ter dificuldades na sucção do leite materno e durante a sua alimentação ao longo da vida, além de poderem apresentar problemas na pronúncia de algumas palavras, na mastigação, na deglutição e algumas vezes até mesmo na respiração”, alerta a fonoaudióloga Alana Bartira de Souza (CRFa 310062). 

Existe tratamento para língua presa? Sim. Em alguns casos, faz-se necessário uma intervenção cirúrgica, chamada “frenectomia lingual”, realizada por um dentista. Na cirurgia, corrige-se o frênulo lingual e, logo após o procedimento, é indicado que o paciente faça um acompanhamento fonoaudiológico. “Alguns casos podem ser resolvidos com cirurgia, mas é fundamental o acompanhamento de um profissional para que ocorra a reabilitação, dando melhores possibilidades de mastigar e deglutir, como também na amamentação e sucção do bebê, na fala correta e adequada, bem como exercícios miofuncionais orais para fortalecimento e posicionamento adequado da língua”, explica a fonoaudióloga. 

Segundo Alana, alguns exercícios recomendados são:

  • Estalar a língua;
  • Girar a língua em torno de lábios e dentes;
  • Repetir várias vezes “bra-bra-bra”, “cri-cri-cri” e “tru-tru-tru”;
  • Vibrar a língua.

Vale lembrar que o profissional vai auxiliá-lo para que o exercício seja realizado da maneira correta, com melhores resultados, por isso a importância de procurar um fonoaudiólogo, quando apresentar alguma das queixas.

Edição Digital Grátis!
Assine nossa newsletter
Baixe a edição digital da revista gratuitamente e receba as próximas edições, promoções e conteúdos exclusivos em seu e-mail.
CADASTRAR
Não enviamos spam e você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor deixe seu comentário!
Por favor informe seu nome