Problema afeta boa parte da população, sobretudo em locais com muita variação climática

 

A vovó sempre dizia: “agasalhe-se, não tome vento nas costas!”, e ela tinha razão. Talvez você nunca tenha ouvido falar, mas existem pessoas que manifestam reações alérgicas ao frio ou ao calor. “Isso acontece através de alterações físicas como o frio, mudança de altitude, umidade e, temperatura, que estimulam terminações nervosas ou modificam sistemas de proteção no nariz e pulmões, produzindo secreção, como a coriza, por exemplo. Além disso, os vasos sanguíneos reagem produzindo vasodilatação, cujo objetivo é aumentar a circulação local. Tudo isso é fisiológico, porém, em alguns pacientes a intensidade é maior”, explica o médico alergista e imunologista Gilberto Saciloto (CRM-PR 5303 RQE 12539).

A Organização Mundial da Saúde (OMS), estima que 30% da população brasileira sofre com algum tipo de alergia. As reações alérgicas relacionadas a mudanças climáticas podem desencadear sintomas como coceiras e inchaços em algumas partes do corpo. “Além disso, no nariz, denominamos de rinite vasomotora. Tem sintomas parecidos com as alérgicas, como coriza, nariz entupido e coceira”, ressalta o alergista. 

O tratamento para a alergia se dá de forma sintomática, mas cada caso deve ser analisado individualmente pelo médico. “As medicações têm efeito colateral. Não é porque o diagnóstico é este que o paciente poderá automedicar-se. Os remédios vasoconstritores, por exemplo, viciam e fazem efeito contrário quando utilizados por muito tempo”, alerta Gilberto.

 

Cuidados necessários

É difícil evitar os sintomas da alergia proveniente de temperaturas, pois diferentemente de outras reações alérgicas, como a alimentar, não podemos controlar as variações climáticas. Mas existem alguns cuidados que podem ser tomados, conforme indica Gilberto: 

  • Evite choques térmicos;
  • Vista-se adequadamente;
  • Evite sair do banheiro sem roupa após o banho, (choque térmico);
  • Evite a troca brusca de ambientes, como sair repentinamente de um lugar quente e fechado para outro frio e ventoso. Prepare seu corpo aos poucos;
  • Lembre-se: não temos clima definido, as variações térmicas são muito frequentes.
Edição Digital Grátis!
Assine nossa newsletter
Baixe a edição digital da revista gratuitamente e receba as próximas edições, promoções e conteúdos exclusivos em seu e-mail.
CADASTRAR
Não enviamos spam e você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor deixe seu comentário!
Por favor informe seu nome