Beber líquidos quentes ou frios, e até mesmo deliciar um chocolate, podem se tornar experiências dolorosas

A sensibilidade nos dentes, ou hipersensibilidade dental, é uma dor que acomete grande parte das pessoas, e se tornou uma queixa frequente nos consultórios odontológicos. “Ela surge quando a dentina fica exposta ao meio bucal, podendo ser visível ou não. Quando a dentina é exposta, por ser porosa, ocorre uma troca de fluídos e possibilita uma reação térmica, tanto para frio, calor ou a interação com alimentos ácidos, causando desconforto para o paciente”, relata Herbert Sanches Filho.

Com o avanço da idade, de acordo com o cirurgião-dentista, a dentina fica cada vez mais exposta pelos desgastes e também existe o fator de retração gengival em pacientes com idade avançada, mas mesmo assim, acabam não apresentando tanta sensibilidade como pacientes jovens e adultos. “A idade que mais está presente a sensibilidade é na faixa dos 20 aos 40 anos, isso se dá porque a polpa dentária mais jovem está mais volumosa e mais ”perto” da superfície do que uma polpa de pessoas com mais idade, contudo isso não é uma regra, pode ocorrer em qualquer idade, dependendo do grau de exposição, podendo ser um desgaste, fratura do esmalte e ou dentina, expondo-a”, exemplifica.

 

O que causa?

Segundo o cirurgião-dentista, a sensibilidade pode ser multifatorial, assim cabe identificar qual ou quais fatores são a causa, sendo ela forte ou fraca ou em diferentes regiões. Confira abaixo as principais causas da sensibilidade nos dentes de acordo com Herbert:

  • Desgaste do esmalte causado por escovação excessiva e forçada;
  • Hábitos parafuncionais como ranger os dentes (bruxismo);
  • Apertamento dental;
  • Alimentos ácidos;
  • Problemas periodontais;
  • Tratamentos odontológicos (como clareamento dental assim como a restauração, ou a troca da mesma).

 

Como evitar a sensibilidade?

Uma dica para quem sofre de sensibilidade é procurar um cirurgião-dentista para encontrar a causa e tratá-la da maneira correta. Herbert dá dicas de alguns hábitos que podemos realizar para prevenir ou até mesmo sanar essa dor:

Utilizar escovas macias e escovação correta, sem realizar força excessiva. Tomar cuidado ao passar o fio dental para que não force a gengiva e aumente a probabilidade de retrações, assim como o cuidado ao ingerir alimentos ácidos. Utilizar creme dental para dentes sensíveis também é uma solução paliativa.

Caso você já conviva com a sensibilidade, Herbert explica que existem diversos tratamentos, como restaurações para ”cobrir” a parte exposta de dentina, assim como produtos dessensibilizantes administrado pelo cirurgião-dentista e cremes dentais específicos. “Na minha opinião, um tratamento que está sendo muito eficaz e estou vendo bastante resultado é a aplicação do laser terapêutico. O procedimento é simples e totalmente indolor. É finalizado dentro de  algumas semanas com melhoras de até 85%”, conta o cirurgião-dentista, reforçando que em todos os casos, um profissional da área deve ser consultado.

Edição Digital Grátis!
Assine nossa newsletter
Baixe a edição digital da revista gratuitamente e receba as próximas edições, promoções e conteúdos exclusivos em seu e-mail.
CADASTRAR
Não enviamos spam e você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor deixe seu comentário!
Por favor informe seu nome