O aparecimento é comum na mucosa interna da boca, podendo ser nos lábios, no céu da boca, na gengiva e, em alguns casos mais raros, na garganta

As aftas são lesões benignas que não costumam causar maiores problemas além do desconforto. Porém, algumas doenças mais graves da cavidade oral podem se manifestar com lesões ulceradas muito semelhantes, o que pode causar alguma confusão. Um exemplo disso é o câncer da cavidade oral, que nas fases iniciais pode se aparecer com uma afta.

A afta, portanto, é uma úlcera que pode surgir em praticamente qualquer ponto da cavidade oral: língua, lábios, gengiva, garganta ou úvula. De acordo com a dentista Ana Scatolin, são lesões ovais esbranquiçadas (às vezes amareladas), rasas e limpas, ou seja, não apresentam pus, bactérias ou outros sinais de infecção. Podem ser únicas ou múltiplas, pequenas ou grandes. “As aftas são úlceras que aparecem na boca. Mas para as pessoas entenderem melhor a afta é uma ferida que aparece na boca e ela é dolorosa”.

Apesar de serem lesões benignas, as aftas são muito dolorosas e atrapalham atividades simples, como falar, comer, beijar e outras. De acordo com Ana, as causas são variadas. “Elas surgem por vários motivos, que podem ser hormonais, por traumas, seja eles pancadas, feridas nas laterais da bochecha, que pode acontecer com a aplicação de anestesia, as pessoas mordem o local, e com isso é comum o aparecimento de aftas. Quem tem bochecha maior, sofre ao escovar os dentes pois é comum escorregar a escova, bater e machucar. Os aparelhos ortodônticos, as doenças autoimunes, o tabagismo e o estresse são as casas mais frequentes”.

A maioria das aftas dura, em média, de uma a duas semanas e costuma curar sem deixar cicatriz. As aftas que demoram mais tempo para curar são aquelas que surgem em locais onde há contato constante com os dentes ou com alimentos, sofrendo traumatismos repetidos ao longo do dia, conforme explica a dentista. “A afta tem uma duração média de 11 a 14 dias, varia de pessoa para pessoa. Tem pesquisas que falam que a afta pode durar de sete a 14 dias, outros de 10 a 12. Então, não tem uma regra única, pois a duração é muito particular, dependendo do local do aparecimento e da pessoa”, afirma Ana.

Caso a presença das aftas seja frequente, a dentista explica que há tratamentos que podem ser realizados em consultórios. “Como a afta é dolorosa, é necessário fazer uma anamnese para descobrir nessa pessoa, quais são as causas, porque a afta pode ser considerada um efeito gerado por algum desconforto, de alguma coisa que não está normal. Nesses casos, é necessário tratar a causa do aparecimento das aftas. Após fazer esta avaliação é possível indicar de forma mais precisa qual é a causa e o procedimento a ser seguido”.

Ao aparecer uma afta, fique atento e tome alguns cuidados, como:

  1. Verifique se a sua imunidade não está demasiadamente baixa;
  2. Evite alimentos ácidos e cítricos, pois eles podem agravar ainda mais a ferida;
  3. Consuma alimentos ricos em vitamina B12 e B6, pois a deficiência destas vitaminas pode gerar aftas;
  4. Se as aftas surgirem frequentemente consulte o seu dentista para verificar as causas destes aparecimentos.
Edição Digital Grátis!
Assine nossa newsletter
Baixe a edição digital da revista gratuitamente e receba as próximas edições, promoções e conteúdos exclusivos em seu e-mail.
CADASTRAR
Não enviamos spam e você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor deixe seu comentário!
Por favor informe seu nome