Sem sorriso gengival

Toxina botulínica aplicada a terapêutica odontológica possibilita um sorriso mais belo, entre outras vantagens.

Rugas de expressão facial, sorriso gengival (sorriso que aparece mais a gengiva que os dentes), assimetria do sorriso podem ser melhorados com a aplicação da toxina botulínica. A toxina botulínica é um agente paralisante produzida pelas bactérias Clostridium botulinum e Clostridium parabotulinum.
Com a ação de bloquear a liberação do neurotransmissor acetilcolina, responsável pela contração muscular, a toxina botulínica é aplicada para alívio das dores e melhoras na estética. Na odontologia, conforme a cirurgiã dentista, Dra. Ana Scatolin, ela pode ser utilizada no tratamento do bruxismo, disfunções têmporo-mandibulares (DTM), sialorréia (secreção excessiva de saliva), cefaléia (dores de cabeça), sorriso gengival e assimetria do sorriso. “A aplicação da toxina botulínica para o sorriso gengival ocasiona boas mudanças na aparência facial do paciente”, afirma a cirurgiã dentista.A toxina botulínica é mais conhecida pelo nome botox (nome comercial) e pela sua utilização cosmética através de injeções intramusculares para a redução de rugas faciais. Contudo, a sua principal aplicação é voltada ao uso terapêutico, que teve início na área oftalmológica, no começo da década de 1980. O oftalmologista, Dr. Scott, publicou o primeiro trabalho sobre o uso dessa toxina para relaxamento de músculos oculares com resultado eficaz no tratamento de estrabismo.
O tratamento odontológico para bruxismo, DTM, antes era realizado somente através do uso da placa miorrelaxante. Hoje os cirurgiões dentistas, desde que tenham feito o curso de capacitação, podem aplicar a toxina botulínica para corrigir essas desordens, além do sorriso gengival e de melhorar a sua simetria.

Como é feita a aplicação da toxina botulínica?

Para realizar a aplicação da toxina botulínica no paciente, segundo Ana, é feito uma avaliação do mesmo, considerando a idade, tipo de pele, entre outros quesitos. “Em uma segunda consulta, fizemos a marcação dos pontos e aplicamos a toxina botulínica com a seringa de insulina”, revela a profissional. Ela ressalta que tem uma quantidade máxima que o dentista pode aplicar, dose específica para cada paciente conforme o procedimento.

Sorriso Gengival - Antes e Depois

Após a aplicação, Ana diz que o paciente precisa retornar ao consultório para que se faça uma avaliação do procedimento. Esse retorno, dependendo do caso, tem que ser realizado, no máximo, até 45 dias.

 

Os efeitos clínicos podem ocorrer após 7 dias da administração. “Geralmente, começam a aparecer a partir do 7º dia, mas o pico do efeito, onde fica mais perceptível, é de 30 a 45 dias depois da aplicação. Lembrando que a reação depende também do biótipo de cada pessoa”, salienta a cirurgiã dentista.

A duração do efeito da toxina, de acordo com Ana, varia em média de 03 a 06 meses, e após esse período é necessário realizar novas aplicações. “A prevenção dos sinais de expressão começa entre 25 a 35 anos”, ressalta ela.

Segundo a cirurgiã dentista, a restrição do uso da toxina é para gestantes e lactantes.

 

 

Edição Digital Grátis!
Assine nossa newsletter
Baixe a edição digital da revista gratuitamente e receba as próximas edições, promoções e conteúdos exclusivos em seu e-mail.
CADASTRAR
Não enviamos spam e você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor deixe seu comentário!
Por favor informe seu nome