Sexo seguro

As doenças sexualmente transmissíveis (DST) são várias, no entanto a maneira de preveni-las é basicamente uma. Muitos acham que estão livres das DSTs, que não correm o risco de contrair, mas para isto é preciso tomar alguns cuidados na hora da relação sexual. E será que é só através do sexo que é possível transmitir as DSTs para outra pessoa? Posso sentar em um vaso sanitário que outra pessoa ocupou, portadora de alguma DST, e ser contagiada?  Estas indagações são mitos ou verdades? Quer descobrir? Então, confira as respostas e muito mais, na entrevista com o ginecologista e obstetra, Helio Delle Donne Junior.

 

O que são DST?

Donne – São doenças transmissíveis através da relação sexual que causam danos físicos e psicológicos aos portadores e parceiros. Elas podem ser mais graves ou menos graves dependendo do agente etiológico.

 

Quais são as DSTs mais diagnosticadas?

Donne – São várias, mas prefiro citar as mais preocupantes que são as de etiologia viral – o Papilomavírus Humano (HPV), vírus que pertence a uma grande família e capazes de provocar lesões de pele ou mucosa, Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV), vírus pertencente à classe dos retrovírus e causador da síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS), e o Herpes, pela inexistência de tratamentos eficientes.

 

Quais são os principais sintomas das DSTs?

Donne – O HIV e o HPV são assintomáticos, este último no máximo pode causar uma ardência por um período curto, e a herpes provoca ardência. Já as doenças provenientes de bactéria, a gonorréia, sífilis, cancro mole, apresentam sintomas como corrimentos vaginais com odor, irritação, ardência e dificuldade de urinar.

 

Quais os cuidados que precisam ser tomados para se prevenir das DSTs?

Donne – Basicamente o uso de preservativos. É importante conhecer o parceiro, mas mesmo assim é fundamental usar camisinha, porque muitas vezes nem o parceiro sabe que é portador do HPV, por exemplo.

 

Sexo oral transmite DST?

Donne – De modo geral não. No caso do HIV só se a pessoa tiver fissuras na boca, mas habitualmente o vírus como também as bactérias morrem porque a acidez da boca  não é  favorável á sobrevivência destes germes.

 

8) E sentar no assento quente do ônibus?

Donne – Também é mais um mito, estas doenças são de transmissão, exclusivamente, pelo contato sexual.

 

9) Como tratar as DSTs?

Donne – Depende de cada DST e da situação do paciente. Para protozoários, bactérias são receitados antibiótico. No caso de vírus não tem antibiótico para tal.

È importante ressaltar que estudos recentes mostram que o HPV tem papel importante no desenvolvimento do câncer do colo do útero.  Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca) este vírus está presente em mais de 90% dos casos de câncer do colo do útero e a prevenção primária pode ser realizada através do uso de preservativos durante a relação sexual.

 

È preciso fazer exames para identificar as DSTs, mesmo não tendo sintomas?

Donne  – Sim, para confirmação do germe e tratamento específico da doença.

 

O uso de álcool e drogas estão relacionados à contração das DSTs?

Donne  – Sim as drogas injetáveis estão associadas á transmissão do HIV. O uso de álcool e as outras drogas diminuem o estado de consciência do indivíduo fazendo com que se proteja menos, usando menos os preservativos e selecionando menos os parceiros.

Edição Digital Grátis!
Assine nossa newsletter
Baixe a edição digital da revista gratuitamente e receba as próximas edições, promoções e conteúdos exclusivos em seu e-mail.
CADASTRAR
Não enviamos spam e você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor deixe seu comentário!
Por favor informe seu nome