Esse teste é muito importante para identificar logo nos primeiros dias do bebê, se ele tem determinadas doenças genéticas

Com o teste do pezinho, é possível diagnosticar doenças precocemente. Assim, os tratamentos podem ser iniciados, diminuindo as chances de que a criança tenha problemas de saúde mais graves, causados por essas patologias. 

De acordo com o médico alergista e imunologista clínico, Gilberto Saciloto (CRM 5303/RQE 12539), pode descobrir e tratar doenças cuja a etiologia ou  genética possam causar deficiência mental ou outros problemas à saúde do bebê. “São distúrbios do metabolismo, que provocam deficiência de funcionamento celular de várias áreas do corpo humano. Um exemplo, é o hipotireoidismo congênito que pela falta dos hormônios da tireóide, o metabolismo celular de todo o corpo não funcionam e por isso, ocorre um atraso intelectual e morfológico da criança sem possibilidade de cura quando diagnosticado tardiamente”, alerta o médico. 

O teste é gratuito e obrigatório, sendo realizado no momento da alta hospitalar, para todos os recém-nascidos paranaenses. Entre os problemas que podem ser diagnosticados, estão: 

  • Fenilcetonúria;
  • Hipotireoidismo Congênito;
  • Fibrose Cística; 
  • Doenças Falciforme e outras Hemoglobinopatias;
  • Deficiência da Biotinidase;
  • Hiperplasia Adrenal Congênita.

A única exceção para o teste não ser feito no hospital são com crianças que por alguma razão tenham recebido transfusão sanguínea. Neste caso, aguarda-se pelo menos 90 dias, quando não haverá influência do sangue doador. 

Edição Digital Grátis!
Assine nossa newsletter
Baixe a edição digital da revista gratuitamente e receba as próximas edições, promoções e conteúdos exclusivos em seu e-mail.
CADASTRAR
Não enviamos spam e você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor deixe seu comentário!
Por favor informe seu nome