Entenda como as atividades físicas contribuem para o processo cognitivo

 

São inúmeros os benefícios que a atividade física e o esporte trazem para a saúde mental. De acordo com a Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte, quando se pratica atividade física, ocorre uma diminuição do risco de se obter doenças crônico-degenerativas, além de beneficiar a intensificação do fluxo sanguíneo e a oxigenação do corpo. Esses fatores ajudam a liberar os principais neurotransmissores que melhoram o funcionamento cerebral, desta forma, propicia ainda mais a sensação de bem-estar físico e emocional. Algumas mudanças ficam evidentes com a prática de exercícios, como a redução das respostas frente ao estresse e ansiedade, aumento das capacidades cognitivas de pensamento lógico, criativo, agilidade frente aos estímulos internos e externos, elevação dos níveis de serotonina responsável pela melhora do humor, regulação do sono, memória e atenção.

Reforçando essa tese, segundo a psicóloga Jaqueline Puquevis de Souza (CRP 08/8486), o esporte e a atividade física podem servir como tratamento para muitas outras doenças. ‘’A atividade física tem efeitos diretos no organismo como diminuição da pressão arterial e dos níveis de triglicerídeos, e aumento das enzimas antioxidantes. Diminui o risco de doenças no coração, pressão alta, osteoporose, diabetes e obesidade. Em relação a saúde mental, podemos ver grandes benefícios no tratamento da ansiedade ou depressão, na redução da irritabilidade, melhoria da produtividade e disposição no trabalho e aumento da qualidade e expectativa de vida, pois libera serotonina, endorfina e feniletilamina, hormônio do bem-estar’’, acrescenta a psicóloga.

O foco e a concentração influenciam no desempenho esportivo? De certa maneira, sim. ‘’Foco e concentração são aspectos cognitivos importantes durante os treinamentos, antes e durante a competição, pois auxiliam na execução das atividades, desempenho e tática dos atletas. Um atleta que consegue manter sua atenção sustentada por mais tempo, gerenciando suas emoções demonstra um diferencial no momento de grandes competições’’, salienta Jaqueline.

A Psicologia do Esporte é uma ciência que estuda os comportamentos envolvidos no contexto esportivo e da atividade física. Nosso psicológico interfere diretamente nas questões corporais e se o atleta não estiver bem, pode interferir muito o desempenho esportivo. Atualmente, Jaqueline e professora Cristina Costa-Lobo atuam no CIIDEBE (Centro de Intervenção e Investigação, Desporto, Educação e Bem-Estar) com atletas das categorias de base do judô, futebol e corredores de alto rendimento. Neste projeto desenvolve-se treinamento de habilidades mentais no esporte, com técnicas que auxiliam no desenvolvimento e maximização de potencial esportivo. ‘’Sua finalidade é obter junto aos atletas o comprometimento com a realização; confiança; vontade; focalização; aprendizagem contínua; oportunidades; resistência mental (autoconfiança; vontade; motivação; capacidade para lidar com a pressão e a ansiedade; focalização; e uso de estratégias adequadas para lidar com a dor e sofrimento)’’, salienta a psicóloga ressaltando também como o esporte pode ajudar nas capacidades cognitivas como atenção e concentração.

Edição Digital Grátis!
Assine nossa newsletter
Baixe a edição digital da revista gratuitamente e receba as próximas edições, promoções e conteúdos exclusivos em seu e-mail.
CADASTRAR
Não enviamos spam e você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor deixe seu comentário!
Por favor informe seu nome