Veja quais são os principais produtos e como utilizá-los de maneira correta

 

Os suplementos alimentares são substâncias químicas produzidas especialmente para complementar a alimentação. São produtos constituídos por fontes concentradas de substâncias como vitaminas, minerais, fibras, proteínas, aminoácidos, ácidos graxos (como o ômega-3), probióticos, aminoácidos, fitoterápicos, entre outros. Entretanto, tome muito cuidado, pois muitos produtos comercializados ilegalmente no Brasil podem conter substâncias que são prejudiciais à saúde, como extratos de plantas, hormônios etc. Além disso, é importante prestar muita atenção com a finalidade do produto, para que surte o efeito esperado em seu corpo. “Alguns produtos regulamentados devem ser consumidos sob orientação de um profissional e somente para a finalidade a que se destina como, por exemplo, o suplemento de cafeína para atletas pode causar efeitos adversos em indivíduos sensíveis ao produto”, é o que explica a nutricionista Aline Jabur (CRN 8-6591).

A partir de sua composição, eles podem apresentar efeitos nutricionais, metabólicos ou fisiológicos que se destinam a complementar a alimentação habitual em casos em que a ingestão desses componentes seja insuficiente. Por causa desse fato, é importante lembrar que o uso deve ser recomendado por profissional nutricionista ou médico após avaliação. “Cabe frisar que o plano dietético deve ser individualizado, levando em consideração, por exemplo, a diversidade de alimentos da região, as preferências, as tolerâncias, as aversões e os aspectos socioeconômicos e culturais do indivíduo. Nesse contexto, o suplemento ocupa o lugar de garantir o máximo desempenho em situações específicas do treino e da competição”, frisa Aline Jabur.

 

Os principais suplementos alimentares e seus benefícios:

  • Suplemento alimentar hipercalórico: para ganho de peso;
  • Suplemento alimentar proteicos: para ganho de massa muscular;
  • Suplemento alimentar termogênico: para emagrecimento;
  • Suplemento de fitoterápicos: extrato de ervas que auxiliam diversas doenças;
  • Suplemento de vitaminas e minerais: importante para vários processos bioquímicos no organismo.

 

Os principais suplementos alimentares para praticantes de atividades físicas, segundo a nutricionista Aline Jabur:

 

Whey protein: Conhecida do grande público, especialmente em forma de barrinhas e shakes, a whey protein é a proteína do soro do leite. É um concentrado de proteína, que é o principal constituinte das fibras musculares. Também contém todos os aminoácidos essenciais que o corpo precisa, força e ânimo nos treinos. Pode ser encontrada em pó, barras e tabletes. Indicada principalmente após os treinos ou junto a refeições pobres em proteínas.

Creatina: A creatina é produzida no fígado e nos rins a partir de três aminoácidos e grande parte é armazenada nas células musculares, servindo como fonte de energia. Os suplementos desse nutriente podem ser encontrados em pó, tabletes, cápsulas e podem ser consumidos a qualquer hora do dia. Tem sua absorção potencializada quando ingerida com carboidratos.

Maltodextrina: Carboidrato complexo, proveniente da conversão enzimática do amido do milho. Esse concentrado fornece energia durante a atividade física de longa duração e retarda a fadiga porque proporciona a liberação gradual de glicose para o sangue. Pode ser encontrado em pó e em gel. Indicada, principalmente, para antes e durante os treinos.

Albumina: Proteína presente na clara do ovo e principal proteína do sangue, ela contribui para o crescimento e manutenção do tecido do corpo e impede a perda de massa muscular. Pode ser encontrada em pó. Indicada, principalmente, para o consumo noturno, por ter uma absorção mais lenta.

BCAA: Aminoácidos de cadeia ramificada, ajudam no combate à fadiga e no ganho de massa muscular. Pode ser encontrado em cápsulas, tabletes e pó e seu uso é indicado para antes e após os treinos.

Arginina: É o aminoácido responsável pela produção do óxido nítrico (gás capaz de promover vasodilatação, aumentando a nutrição e oxigenação muscular). Diminui a fadiga muscular e melhora o desempenho físico em exercícios, uma vez que promove a vasodilatação e consequente diminuição do uso de glicose pelos músculos. Pode ser encontrado em forma de cápsulas e tabletes e é indicado, principalmente, antes dos treinos.

Dextrose: Carboidrato simples, derivado da conversão enzimática do amido do milho. Por possuir uma estrutura molecular pequena, o que facilita sua digestão e rápida absorção, é usada como uma das principais fontes de energia pelo corpo. É encontrado em pó e indicado para depois dos treinos, para recuperar a energia gasta.

 

Suas principais atuações:

  • Terceira idade: O envelhecimento traz consigo alguns fatores, como a perda muscular e óssea. A suplementação proteica se mostra uma alternativa importante para a reconstrução. Suplementos como Whey Protein e Creatina, consumidos em conjunto com a dieta de idosos praticantes de atividade física, garantem uma resposta melhor a manutenção da massa muscular e óssea para esta população, podendo assim aumentar a qualidade de vida e ajudar a prevenir doenças.
  • Imunidade: Outro benefício da suplementação no dia-a-dia é a melhora da imunidade. Diversos nutrientes presentes na composição dos suplementos têm resultado direto nas condições de defesa do organismo. Um organismo saudável consegue desempenhar todos os mecanismos de defesa, por meio do sistema imune que atuará na sua plenitude.
  • Recuperação: Outro ponto positivo ao ingerir alguns tipos de suplementos é a recuperação do corpo e dos músculos, tanto no caso de tecidos estimulados depois das séries de exercícios quanto para uma cicatrização melhor. Produtos como glutamina, arginina e ômega-3, são recomendados no pós-operatório de pacientes.
  • Mais energia: Com a suplementação adequada, é possível ganhar mais disposição e energia para as tarefas do cotidiano. Não é só o desempenho na academia que melhora, mas os resultados e a performance no trabalho também são beneficiados.
  • Benefícios para as funções cerebrais: Diversos suplementos conseguem agir diretamente sobre as funções do sistema nervoso. É o caso do ômega-3, que ajuda a proteger essa parte tão importante do corpo com seus ácidos graxos. A cafeína, por exemplo, estimula o sistema nervoso, melhorando a atenção e a resposta. Já a creatina melhora o raciocínio e a memória, especialmente em pessoas que não comem carne.

Porém, nenhum produto deve ser consumido sem auxílio de um profissional, os benefícios são inúmeros, mas é preciso cuidado antes de começar a ingerir suplementos, já que cada corpo possui uma necessidade e só um nutricionista consegue defini-las.

Edição Digital Grátis!
Assine nossa newsletter
Baixe a edição digital da revista gratuitamente e receba as próximas edições, promoções e conteúdos exclusivos em seu e-mail.
CADASTRAR
Não enviamos spam e você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor deixe seu comentário!
Por favor informe seu nome