Champignon, shitaki e o shimeji são exemplos dos fungos comestíveis que fazem maravilhas para a saúde!

 

Mais popular nos países orientais onde seu cultivo é uma tradição milenar, o cogumelo é utilizado de várias maneiras, inclusive em aplicações terapêuticas. Afinal, este fungo pode ser um agente beneficiador em nossa dieta?

A nutricionista funcional Priscilla Franceschini, afirma que sim! “Além de agregarem sabor a diversas preparações culinárias, os cogumelos possuem uma rica composição nutricional, com proteínas, minerais (como o magnésio, fósforo, cálcio, potássio, cobre, ferro e manganês), algumas vitaminas, como a B2, B3, B5 e tocoferóis, e vários compostos bioativos, incluindo compostos fenólicos e flavonoides” salienta.

Segundo Priscilla, quando inserido em uma dieta balanceada, o cogumelo contribui para a manutenção da saúde com qualidade de vida, já que os nutrientes presentes nos cogumelos possuem atividade antioxidante, anti-inflamatória e auxilia na saúde dos ossos, músculos e de metabolismo como um todo.

A nutricionista explica que alguns cogumelos possuem um poder terapêutico sobre doenças, como por exemplo o cogumelo do sol, que é rico em propriedades nutricionais e imunológicas, e ação preventiva ajuda a fortalecer a proteção natural do corpo. Em pacientes oncológicos seu uso agrega inúmeros benefícios, já que pode evitar a contaminação de outras doenças infecciosas, graças às suas propriedades antivirais, antibióticas e anti-inflamatórias, além da capacidade de ajudar a fortalecer o sistema imunológico.

 

Substituindo a carne por cogumelos

               Priscilla explica que o cogumelo é sim um bom substituto para a carne, sua quantidade de proteínas dá conta de suprir a falta quando combinada com uma dieta balanceada. “Cogumelos são uma excelente fonte de proteínas e vitaminas, já que 100 gramas de cogumelo desidratado contêm em média 35 gramas de proteínas, além de ferro, fósforo, cálcio e vitaminas do complexo B.”

         “Devido à sua ação antimutagênica, seus minerais e vitaminas C, D e E, o cogumelo também evita que os genes sofram muitas alterações”, afirma Priscila. Além disso, a nutricionista salienta que o cogumelo é uma arma poderosa contra o envelhecimento, pois diminui a incidência de radicais que causam perda de elasticidade e formam rugas na pele como alguns de seus efeitos, sendo assim um ótimo aliado também na estética.

         “Sobre quanto, quando e como usar, ideal é que seu nutricionista calcule de forma individual a sua necessidade de consumo de cogumelos, avaliando todo contexto da sua alimentação com os objetivos traçados”, indica Priscila, sempre lembrando que todo alimento pode ser não recomendado em casos específicos. “As contraindicações são sempre relacionadas em caso de alergia alimentar relacionada a cogumelos, em uso de medicamentos controlados também é necessário cautela ao usar. Por isso é de grande importância sempre a orientação por profissional nutricionista para adequar quantidades e formas de consumo,  prezando pelo equilíbrio”.

Edição Digital Grátis!
Assine nossa newsletter
Baixe a edição digital da revista gratuitamente e receba as próximas edições, promoções e conteúdos exclusivos em seu e-mail.
CADASTRAR
Não enviamos spam e você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor deixe seu comentário!
Por favor informe seu nome