Saiba como utilizar o sal de outras maneiras para temperar sua comida de forma correta

 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) a quantidade ideal de ingestão de sódio deve ser inferior a 2 gramas ao dia, ou seja, uma pessoa não pode ultrapassar 5 gramas de sal diariamente, já que o sal apresenta 40% de sódio na composição. Este valor também é indicado para crianças maiores de dois anos de idade. Porém, a quantidade pode ser ajustada conforme o peso, idade e necessidades nutricionais de cada um. Em 2018, foi realizada uma mudança do consumo recomendado de sódio (o ideal era consumir 2 gramas ao dia) pensando principalmente na redução da propriedade em alimentos industrializados.

De acordo com a nutricionista Mariane Roseti Macedo, a população acaba utilizando mais que o dobro da quantidade de sódio recomendada diariamente. “O que é preocupante é que o seu excesso está ligado à hipertensão arterial, doenças renais e cardiovasculares, sendo consideradas doenças de alta mortalidade. Existe a necessidade de cuidar da quantidade de sódio consumida desde a infância, pois os hábitos alimentares nessa fase normalmente perduram até a vida adulta”.

O excesso é prejudicial ao organismo, mas quando consumido em baixa quantidade o sódio tem benefícios, pois uma de suas funções é atuar na condução de estímulos nervosos e contrações musculares. Porém, como o brasileiro (generalizando) possui o costume de duplicar a quantidade na hora da ingestão (consome-se em média aqui no Brasil 12 gramas por dia), os profissionais da área devem trabalhar com a conscientização das pessoas em vista da redução do ingrediente em sua alimentação. “As pessoas costumam acreditar que diminuir a quantidade de sal irá deixar o alimento sem sabor, o que não é verdade. Uma forma de substituirmos o ingrediente é misturando com outros itens. Além disso, outra maneira de controlar a ingestão de sódio é evitar deixar o saleiro em cima da mesa na hora das refeições, evitando que caia na tentação de colocar mais na comida sem necessidade. Também podemos acrescentar vários temperos naturais para dar mais sabor, tentando excluir o uso de temperos prontos, pois neles a quantidade de sódio é muito grande, não sendo um bom aliado à nossa saúde”.

Um dos sintomas mais recorrentes de quem está acostumado com o excesso de sal é a sede excessiva e boca seca. Inchaço, em especial nas pernas, pelo fato do excesso de sódio, que pode prejudicar o funcionamento dos rins e o corpo acabar acumulando líquidos. Outra situação que ocorre é quando a comida está salgada e mesmo assim ele não é mais notado, fazendo com que as pessoas acreditam que a comida está destemperada. Isso faz com que as papilas gustativas acabem “se acostumando” e estranhando quando está em menor quantidade. Entre os sintomas comuns está o fato de o coração ficar acelerado, e sobre tudo, quando a pressão arterial está alta pode aparecer algumas dores musculares devido ao corpo entrar em desequilíbrio com o excesso de sódio. Doenças crônicas ligadas ao excesso do ingrediente são responsáveis por até 63% das mortes no mundo e 72% no Brasil, sendo um terço dos óbitos em pessoas com menos de 60 anos, de acordo com o Ministério da Saúde.

A nutricionista Mariane deixou algumas sugestões de temperos que não são nocivos à saúde e ainda deixam seus pratos muito saborosos:

  • Sal de ervas;
  • Meia xícara de chá de sal;
  • Meia xícara de chá de orégano;
  • Meia xícara de chá de alecrim;
  • Ervas a gosto;

Como fazer?

  • Lave bem as ervas e seque com um papel toalha (ou pode usar as ervinhas desidratas);
  • Bata as ervas com o sal no liquidificador. Guarde a mistura em um recipiente fechado, em local fresco e seco.
Edição Digital Grátis!
Assine nossa newsletter
Baixe a edição digital da revista gratuitamente e receba as próximas edições, promoções e conteúdos exclusivos em seu e-mail.
CADASTRAR
Não enviamos spam e você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor deixe seu comentário!
Por favor informe seu nome