Uma das formas de prevenção é higienizar e manipular corretamente os alimentos

A intoxicação alimentar é uma doença causada pela ingestão de alimentos contaminados por bactérias, como é o caso da Salmonella, Shigella, E. coli, Staphilococus e Clostridium, vírus, fungos e até mesmo produtos químicos. Segundo a nutricionista Mariane Roseti Macedo, esta contaminação pode acontecer durante a manipulação, preparo, conservação ou armazenamento do alimento e, por essa razão é importante saber bem a procedência do que é ingerido. “A contaminação de alimentos e água ocorre principalmente na alimentação fora de casa, pois muitos locais não dão a devida importância aos cuidados com higiene, tanto do manipular quando do local, além de não armazenarem os alimentos na temperatura adequada”.

A nutricionista alerta que em altas temperaturas, as chances de intoxicações são ainda maiores. Por este motivo, é necessário ter atenção, pois as altas temperaturas fazem aumentar a proliferação dos microrganismos. “Alguns alimentos exigem mais cautela, como a maionese de ovo, frango, carne bovina, ovos e a água. Se mal preparados ou indevidamente manipulados ficam mais suscetíveis à contaminação”, afirma Mariane.

Entre os principais sintomas da intoxicação alimentar são:

  • Diarreia;
  • Dores abdominais;
  • Náuseas;
  • Vômitos;
  • Febre.

“Quando a contaminação é pelo Clostridium, responsável pelo botulismo, ocorrem distúrbios gastrintestinais e neurológicos, como exemplo a visão dupla e dificuldade para engolir e falar.  A manifestação dos sintomas pode ser logo após a ingestão do alimento contaminado ou horas depois”,  salienta Mariane.

 

Precauções

Para prevenir, é necessário adotar cuidados relacionados à higiene no preparo dos alimentos, sendo fundamental a lavagem das mãos sempre que for iniciar uma nova atividade na cozinha, pois as mãos estão diretamente ligadas à contaminação. “É necessário cuidar com a temperatura de armazenamento de cada alimento, não os deixando em temperatura ambiente, que é o habitat perfeito para a proliferação microbiana”, diz Mariane. É importante não deixar nenhum produto químico próximo ao local de preparo dos alimentos. O tratamento exige repouso e ingestão de muito líquido.

Se não tratada corretamente, a intoxicação alimentar pode causar danos maiores à saúde, como desidratação severa, infecções graves e, em alguns casos insuficiência renal. “Por conta disso, o ideal é sempre procurar auxílio médico quando aparecerem os primeiros sintomas, evitando assim maiores complicações à saúde”, enfatiza a nutricionista.

Edição Digital Grátis!
Assine nossa newsletter
Baixe a edição digital da revista gratuitamente e receba as próximas edições, promoções e conteúdos exclusivos em seu e-mail.
CADASTRAR
Não enviamos spam e você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor deixe seu comentário!
Por favor informe seu nome