Verão é sinônimo de férias e descanso, mas também é uma ótima oportunidade para melhorar sua alimentação e praticar exercícios físicos

O verão é a época do ano mais propícia para o lazer, é estação das férias, quando as pessoas querem aproveitar as praias, sol, mar e calor.  Porém, para aproveitar de forma saudável as altas temperaturas desta estação do ano, tão esperada, é preciso observar alguns cuidados com a alimentação, saúde e hidratação do organismo.

Segundo a nutricionista Alana Lehn, as altas temperaturas do verão, aceleram a deterioração dos alimentos e favorecem a multiplicação de micro-organismos causadores de doenças, cujos sintomas mais frequentes são: diarréia, vômitos, náuseas e dores abdominais. “Portanto, durante as suas férias, na praia, no clube, ou no campo, para prevenir o aparecimento de doenças transmitidas por alimentos, o cuidado com a higiene é um dos principais que devemos tomar”, aconselha.

Além disso, conforme a profissional, nesta época do ano, devido ao aumento das temperaturas e exposição ao sol, ocorre uma maior perda de líquidos e de sais minerais pela transpiração.  “Então, para se manter hidratado beba ao longo do dia vários tipos de bebidas, como por exemplo água, água de coco, suco de frutas ou chás gelados”, diz.

A nutricionista passou algumas dicas de como adotar hábitos alimentares saudáveis no verão:

  • Ingira frutas, verduras e legumes, pois são ótimas fontes de vitaminas, minerais e fibras, além de serem nutritivos. Frutas tropicais como o abacaxi, melancia, melão, laranja, kiwi, limão, além de serem muito refrescantes, possuem muita água que contribui na hidratação do organismo;
  • Consuma à vontade folhas verdes e legumes (de preferência crus). Cuidado apenas com o tempero das saladas: evite a maionese e os molhos prontos, preferindo o azeite, o limão, o vinagre e os molhos a base de mostarda e iogurte;
  • Os cereais integrais também são boas opções para o verão já que combinam com saladas e pratos frios em geral. Na hora de comprar, opte pelos pães, cereais matinais e arroz integral no lugar de doces, massas e arroz refinado;
  • As gorduras vegetais, como o azeite de oliva e óleo de coco, combinam com as preparações de verão e são mais saudáveis que as gorduras de origem animal;
  • As carnes magras são as mais indicadas para esta época, pois são mais facilmente digeridas. Opte pelas carnes brancas de aves, peixes, e cortes de carne vermelha magros. Por outro lado, evite as carnes das aves com a pele, a carne de porco e carnes vermelhas gordas, como a costela. Quanto à forma de preparo varie entre cozidos, grelhados e assados, deixando de lado as frituras que são extremamente calóricas;
  • As sobremesas mais refrescantes são as melhores opções para o verão. Opte sempre por frutas ou doces à base de frutas, tais como: sorvetes de frutas no palito, smothies, frozen de frutas, compotas geladas de frutas, saladas de frutas, flans de frutas, etc. Evite sobremesas muito ricas em cremes, gorduras e açúcares como, por exemplo, o sorvete, tortas e bolos recheados;
  • Evite o excesso de sal nos alimentos, e na medida do possível, alimentos industrializados com alto teor de sódio (enlatados, comidas prontas congeladas, tabletes de caldo de carne e similares, embutidos e produtos salmourados);
  • Outro fator que pode contribuir para a perda de líquidos em excesso e levar a desidratação é a alta ingestão de bebidas alcoólicas sem o consumo intercalado com outros líquidos. Beba com moderação e sempre intercalando com água.

 

Fuja das dietas malucas

Geralmente no verão as pessoas buscam alguma dieta que prometa milagre e emagrecimento rápido. Com diferentes nomes e técnicas, as dietas milagrosas possuem alguns fatores em comum: prometem uma considerável perda de peso em curto espaço de tempo, exigem restrições de grupos alimentares (como os carboidratos) ou impõem o consumo repetitivo de consistências ou alimentos ‘permitidos’, como se existisse alguma fórmula mágica que uma vez seguida fosse a solução definitiva para o excesso de peso.

A nutricionista alerta que seguindo essas dietas malucas, você pode estar prejudicando e muito a sua saúde, já que são vários os problemas provocados pela carência nutricional induzida por essas dietas restritivas, como anemia, queda do sistema imunológico, dores de cabeça, entre outros. Algumas dietas da moda sobrecarregam órgãos, como fígado e rins, ou são desaconselhadas para quem sofre de colesterol alto. “Sem contar o efeito sanfona, que é a rápida perda de peso durante o período da dieta e depois a recuperação desses quilos perdidos, já que muitas pessoas não conseguem manter um regime rigoroso por muito tempo”, completa.

Conforme Alana, para chegar ao peso ideal de maneira saudável não é necessário cortar grupos inteiros de alimentos e sim diminuir e distribuir as porções consumidas ao longo do dia. “A reeducação alimentar, feita de maneira individualizada com o auxilio de um profissional nutricionista, não é vilã e sim uma importante aliada de quem quer entrar em forma com saúde”, comenta. “Pessoas que seguem uma alimentação saudável são mais resistentes a infecções, têm mais disposição e equilíbrio”, diz.

De acordo com o Ministério da Saúde, alimentação saudável é aquela que apresenta o consumo de vários tipos de alimentos, que fornecem diferentes nutrientes necessários ao organismo. “Seguir uma dieta restritiva por muito tempo e sem orientação de profissional especializado pode causar sérios danos à saúde”, alerta a profissional.

 

Atividades físicas no calor: pratique com cuidado

Nem mesmo as pessoas mais sedentárias ficam imunes aos apelos da prática de exercícios físicos no verão. O calor desperta em todos nós aquela vontade de sair de casa para fazer alguma atividade física ao ar livre. Porém, nesse período de verão, algumas pessoas vão buscar objetivos rápidos e desesperadores quando se trata de exercícios físicos, tendo como consequência maiores riscos de lesões e outros problemas. Por isso é importante que as atividades físicas sejam praticadas corretamente, para que sejam benéficas.

De acordo com o personal trainer Leandro Freitas, o maior cuidado que devemos ter no verão é com a desidratação, já que a prática de exercício em climas assim provoca um aumento acentuado da temperatura corporal. “Para evitar a desidratação, as recomendações são beber muito líquido para repor a água perdida. Antes da atividade física, o ideal é beber entre 400ml e 600ml de líquidos e, durante os exercícios, de 150ml a 300ml, a cada 15 ou 20 minutos. Já ao término das atividades, o ideal é fazer a ingestão 1,5 vezes maior do que o peso total perdido”, aconselha.

Outro cuidado importante, conforme o educador físico, é a utilização de bonés, protetor solar, óculos, roupas leves, de cor claras e com malhas que facilitem a transpiração, bem como calçados adequados para o tipo de atividade física que vai praticar.

De acordo com Leandro, as atividades físicas para se praticar no verão podem ser as mais diversas, tais como caminhar, correr e pedalar. Entretanto mais importante que a escolha da atividade ideal, é a escolha de seu horário, sendo indicado o início da manhã, até às 10h, e o final de tarde, após as 16h. “Nesses momentos, a temperatura ambiente vai estar mais amena, apresentando menor impacto sobre o corpo”, acentua.

O profissional explica que em ambientes fechados, como academia, a temperatura geralmente costuma ser mais baixa, contando ainda com o auxílio de ventiladores e ar condicionados. Porém, os cuidados devem seguir as mesmas regras que utilizamos em ambientes externos.

 

Por: Camila Neumann

Edição Digital Grátis!
Assine nossa newsletter
Baixe a edição digital da revista gratuitamente e receba as próximas edições, promoções e conteúdos exclusivos em seu e-mail.
CADASTRAR
Não enviamos spam e você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor deixe seu comentário!
Por favor informe seu nome