A bebida, quando apreciada em quantidade moderada, pode trazer benefícios para nossa saúde          

Existem inúmeras pesquisas no mundo científico que comprovam a tese de que o vinho pode vir a ser um ótimo aliado para o funcionamento do organismo. Um estudo publicado pelo Journal of Agricultural & Food Chemistry relata que o vinho possui propriedades cardioprotetoras que auxiliam no funcionamento do coração. Além disso, ambos possuem polifenóis, substâncias que trazem benefícios a nossa saúde. O vinho tinto é marcado pela presença de Resveratrol e Procianidina, que são compostos encontrados na casca das uvas tintas. Por isso, eles são os mais recomendados para quem tem um hábito de vida saudável e que se preocupa com a alimentação. Pode-se citar os vinhos mais encorpados, principalmente os ricos em Taninos, como o Cabernet Sauvignon, Merlot e principalmente o Tannat.

Segundo o consultor de vinho Felipe Oliveira, a prática de atividade física regrada e uma dieta balanceada potencializam os benefícios que o consumo moderado pode trazer. “O resveratrol encontrado nos vinhos tintos é um composto que, segundo os cientistas, pode retardar o envelhecimento celular e a obesidade. Além disso, o consumo moderado de vinho pode prevenir doenças cardiovasculares, diminuir a pressão, ajudar a controlar o colesterol, impedir a formação de placas de gordura nas artérias e vasos sanguíneos, e melhorar a elasticidade das veias e a circulação. Dessa forma, evita infartos, entupimento das artérias e outras doenças graves relacionadas ao coração. Inúmeros cardiologistas estão sugerindo aos seus pacientes para que façam uso do vinho como ajuda na prevenção de doenças cardiovasculares. Contudo, vale ressaltar que o vinho não faz milagre sozinho. É preciso conciliar o consumo da bebida com uma alimentação saudável e a prática de exercícios físicos regularmente!’’.

O álcool em excesso desidrata e ataca células do cérebro e do fígado, podendo causar alcoolismo, transtornos de comportamento, e seu consumo abusivo e continuado leva ao câncer. A metabolização do álcool depende de fatores como gênero (mulheres são mais vulneráveis), peso corporal, quantidade de enzimas para metabolizar a substância e uso concomitante de alimentos e medicamentos. “Por isso, o consumo ideal de vinho diário e tais benefícios é distinto entre os homens e as mulheres. A quantidade diária recomendada pelos médicos é de duas taças para os homens (cerca de 300ml). E, para mulheres, uma taça (cerca de 200ml). Por isso, tome cuidado. Ingerir além dessa quantidade por dia pode fazer com que o álcool inicie um processo de desidratação corporal, que prejudica e muito a saúde’’, finaliza Felipe.

Edição Digital Grátis!
Assine nossa newsletter
Baixe a edição digital da revista gratuitamente e receba as próximas edições, promoções e conteúdos exclusivos em seu e-mail.
CADASTRAR
Não enviamos spam e você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor deixe seu comentário!
Por favor informe seu nome